domingo, 22 de dezembro de 2013

OS PROFETAS DO NOVO TESTAMENTO


O dom de profecia, em seu sentido original no Novo Testamento, é um privilégio especial concedido pelo Espírito Santo a certos membros das igrejas para receber e transmitir mensagens e revelações vindas de Deus.

No início da igreja os que recebiam esse dom eram chamados “profetas”, a exemplo dos que aparecem no Velho Testamento. Junto com os apóstolos, eles construíram o fundamento para a edificação dos santos, membros da família de Deus, sendo Cristo Jesus a principal pedra da esquina (Efésios 2:19 e 20).

Os profetas falavam sob a imediata autoridade do Espírito de Deus, e transmitiam comunicações divinas concernentes a verdades doutrinárias, e esclarecimentos de eventos futuros, conforme o caso. Seu ministério foi preservado para nós no Novo Testamento. Entre eles contamos Tiago e Judas, sendo que este começou seu livro dizendo: “enquanto eu empregava toda a diligência para escrever-vos acerca da salvação que nos é comum, senti a necessidade de vos escrever, exortando-vos a pelejar pela fé que de uma vez para sempre foi entregue aos santos” (versículo 3).

Uma vez concluído o fundamento pelos apóstolos e profetas, que é “a fé que de uma vez para sempre foi entregue aos santos”, a igreja de Jesus Cristo continuou a ser construída nesse fundamento apenas (1 Coríntios 3:10-12, Efésios 2:20, Hebreus 6:1). Não se admite outro.

A Bíblia contém toda a Palavra de Deus que foi revelada pelo Espírito Santo, primeiro na antiguidade através dos profetas, depois pelo Filho (Hebreus 1:1-2), em seguida pelos apóstolos e profetas inspirados pelo Espírito Santo (João 16:13-15), finalmente mediante a revelação de Jesus Cristo ressuscitado e elevado ao céu, a João o seu apóstolo amado. Assim terminou a revelação Divina (Apocalipse 28:18-10). Visto que a Bíblia está completa, rejeitamos qualquer pessoa que diz ter o dom de revelar mais mensagens proféticas da parte de Deus.

Não obstante, alguns entendem que a simples pregação da Palavra de Deus com autoridade, de forma incisiva e eficaz no poder do Espírito Santo, constitui o exercício do dom de profecia na atualidade, assim como o louvor a Deus (Lucas 1:67-68) e a edificação, exortação e consolação do povo de Deus (Atos 15:32).

Mesmo se aceitarmos esse entendimento, os que isso fazem devem se limitar à medida da fé já revelada (Romanos 12:6), em outras palavras, o “profeta” deve profetizar na medida do seu próprio conhecimento das verdadeiras doutrinas bíblicas (“a fé”).  Para ser aceito, só pode declarar a Palavra do Senhor como se encontra na Bíblia. Ela  inclui a proclamação da mensagem do Evangelho e a exposição da verdade revelada. Ele não deve se aventurar a tirar, modificar, ou acrescentar nada.

Vamos a seguir examinar os seguintes profetas do Novo Testamento:

Ágabo. Atos 11:28; Atos_21:10.
Ana. Lucas 2:36.
Filhas de Felipe. Atos 21:9.
Zacarias o pai de João. Lucas 1:67.


R David Jones

Fonte: http://www.bible-facts.info

Nenhum comentário:

Postar um comentário