sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

NOTÍCIA: MANUSCRITOS DE QUMRAN - ISRAEL DESCOBRE A 12ª CAVERNA


A Universidade Hebraica anunciou quinta-feira a descoberta de uma nova caverna que abrigava a Manuscritos do Mar Morto, um dos "mais importantes descobertas" sobre estes escritos famosos desde a sua descoberta há sessenta anos. 

Estes textos, que datam do século 3 aC ao século 1 dC, são um conjunto de quase mil pergaminhos principalmente em hebraico, e também em aramaico e grego, entre os quais muitos livros do Antigo Testamento. Eles são os mais antigos manuscritos conhecidos da Bíblia hebraica. 

Até agora, os arqueólogos estabelecido que os manuscritos encontrados por um pastor beduíno no noroeste do Mar Morto entre 1947 e 1956, perto do sítio arqueológico de Qumran, tinha sido armazenado em 11 cavernas. 

"Esta descoberta de uma caverna 12 pode revolucionar a informação que temos sobre os manuscritos do Mar Morto", disse à AFP Oren Gutfeld, arqueólogo do Instituto de Arqueologia da Universidade Hebraica de Jerusalém, responsável pelas escavações. 

Localizado a oeste de Qumran na ocupada Cisjordânia, a caverna não contém manuscritos, mas ampla evidência de sua presença antes foram encontrados, incluindo fragmentos de cerâmica em que foram colocados e tiras de couro em torno deles, tem disse o arqueólogo. 

As cavernas que continham manuscritos foram em grande parte saqueados nos anos de 1950. Marcas de escavações deste período, foram encontradas na caverna, afirmando que ela tinha tido o mesmo destino, de acordo com um comunicado da Universidade Hebraica. 

"Esperamos encontrar outras cavernas que contenham manuscritos, como parte da operação lançada pela Autoridade de Antiguidades," que realiza escavações nas cavernas do deserto da Judéia, onde o Mar Morto está localizado, disse Mr. Gutfeld. 

Muitos especialistas acreditam que os manuscritos do Mar Morto foram escritos pelos essênios, uma seita judaica dissidente, que havia se retirado para o deserto. Outros pensam que eles podem vir de bibliotecas do Templo Judaico, em Jerusalém e bibliotecas privadas devem ser armazenados em cavernas na abordagem dos romanos que destruiu o Templo em 70 dC 

A a maior parte dos 900 manuscritos descobertos em Qumran são mantidos no Santuário do Livro, no Museu de Israel em Jerusalém.


(OBS. TEXTO TRADUZIDO DO FRANCES)


Nenhum comentário:

Postar um comentário